Cases

Rede Bahia – Viva com Vontade

An-Verão-2016-24,5x19cm

Resumo
O case de Marketing desenvolvido pela Bahia Comunicação para o Verão da Rede Bahia apresentou total integração com as práticas de comunicação pública voltadas ao terceiro setor. O conceito Viva com Vontade corporificado nas peças de TV, jornal, internet, redes sociais e rádio (jingle) traduziu o papel de um grupo empresarial privado, que tem compromisso com a informação e sociedade. Sempre buscando a inovação nos conteúdos e nas soluções integradas de comunicação, além das mídias convencionais, demonstrou conhecimento das tendências culturais da contemporaneidade e do universo icônico da estação que faz parte do repertório dos baianos.

Problema de Comunicação
A Rede Bahia, como maior grupo de comunicação do Norte-Nordeste, busca sempre novas formas de se aproximar do público baiano. Com a cobertura em todo o Estado, pelos seus diversos meios, a criação de uma campanha institucional, sazonal, como a descrita, precisa atender itens como responsabilidade em conteúdos que promovem algum tema ou alguma causa social, valorização da cultura baiana e de seu povo. Assim, a estratégia de comunicação para o tradicional Verão da Rede Bahia, que tem como carro-chefe os clipes e jingles, precisava superar em 2016/2017 o sucesso dos anos anteriores como: Desacelere, por Saulo Fernandes e Coisa mais linda, por Duda, da banda Diamba.

Estratégia
A campanha concatenou as mais variadas formas de representação, linguagem acessível, cotidiana, pela abrangência de seu target. O conceito “Viva com Vontade” foi inspirado no lema viralizado na internet, em língua inglesa, YOLO, sigla que significa You Only Live Once (você só vive uma vez). Um convite para todas as idades e camadas sociais, com a intensidade que o verão pediu.

A marca, as cores, os filtros, óculos, elementos como vinis e texturas interagiram com a dinâmica da ideia. Hábitos, comportamentos do cotidiano, temas em pauta foram contemplados, como o empoderamento da mulher, a estética afro, pop, hip hop, na moda e na música e o respeito à diversidade. A diversificação dos estilos do jovem entre o global e local, entre a paisagem litorânea e urbana. Tudo isso associado ao culto simbólico das minorias, em forma de representações e reivindicações de diferença cultural, multiplicação de mercadorias e direitos à comunidade (Yúdice, 2006).
O jingle teve como referência uma das artistas brasileiras de maior ascensão na carreira, e visibilidade em campanhas publicitárias nacionais, a cantora, rapper e compositora paranaense Karol Conka. Pelo seu perfil, chegou-se em Larissa Luz. Representando a nova geração da música baiana, indicada ao Grammy Latino 2016, é engajada pelo discurso da mulher negra com as batidas do rap, trap, dubstep, percussão, ijexá, rock, reggae e samba.

Execução
As peças de mídia impressa, veiculadas no jornal Correio, em internet e mídias sociais (portal iBahia e site Correio24horas) acompanharam a linguagem do clipe e do jingle veiculados nas 4 emissoras de rádio e nos 6 canais de televisão da Rede em todo o Estado.

Resultado
A recepção positiva do público sobre a estratégia adotada foi comprovada, especialmente, pela repercussão na internet e em mídias sociais. Dois dias após o lançamento do clipe, o ator baiano Alan Miranda (2016) publicou o seguinte comentário no seu perfil do Facebook: “Adorei ver o clipe de verão da Rede Bahia. Finalmente representado. Parabéns! Precisou mudar o século para 80% da cidade estar representada em 80% de um clipe, mas antes tarde do que nunca”. No Twitter e YouTube, outros elogios referentes à elaboração do vídeo, da música, e o destaque à beleza e negritude baiana foram coletados. De dezembro de 2016 a março de 2017 foram computados quase 8 mil visualizações no YouTube e Instagram.